Bagas Goji – benefícios do consumo e informação de produção

Posted on 19/06/2013 by Plubee No Comments Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmail

bagas goji

Bagas Goji – o que são?

As bagas goji são pequenos frutos de cor avermelhada, originalmente descobertos e consumidos no Tibete como sendo uma baga de alto valor nutritivo e benéfico para a saúde dos seres humanos. A baga goji é hoje extensamente produzida na China, no entanto o recente aumento na sua procura tem vindo a aumentar as plantações em todo o mundo. As bagas têm 1 a 2 cm de comprimento e geralmente são colhidas entre Julho e Outubro.

Bagas Goji – benefícios do consumo

As bagas goji são usadas há vários anos em zonas da Ásia tanto na culinária como na medicina (tipicamente medicina chinesa). São frutos únicos pelo seu alto teor em aminoácidos, tendo também uma alta concentração de proteína, superior a qualquer outro fruto. Contém muita vitamina C, fibra e minerais, contendo 15 vezes a quantidade de ferro encontrada em espinafres, assim como cálcio, zinco, selénio, entre outros. Por estes motivos tem vindo a ser considerada cada vez mais como um superalimento.

As pequenas bagas goji contém um efeito anti-inflamatório natural, assim como efeitos anti-bacteriais e fúngicos. As suas propriedades antioxidantes e polisacaridos ajudam a melhorar o sistema imunitário, razão pela qual são usadas na medicina chinesa para aumentar a força e longevidade.

Na medicina chinesa, as bagas goji têm fama de serem benéficas para os rins e fígado, ajudando a diminuir dores no fundo das costas, tonturas e melhorando a visão. São muitas vezes consumidas em cru (secas), mas também em chá ou em extracto. A folha da planta de goji, para além das bagas goji, tem também um alto valor comercial pela sua utilização em chás.

Bagas Goji – informação de produção

Se quiser obter mais informação sobre as bagas goji, como as produzir e que rentabilidade podem trazer ao seu terreno, por favor consulte o nosso artigo aqui.

As bagas goji podem ainda ser alvo de candidaturas ao PRODER, dado o seu elevado potencial e rentabilidade por hectar sem paralelo.

Related posts:

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmail

Post a Comment

Your email is never published or shared. Required fields are marked *