Plantas Aromaticas – dicas para novas plantações

Posted on 17/07/2014 by Plubee No Comments

plantas aromaticasEste artigo foca sobre as plantas aromaticas, nomeadamente questões cruciais para quem pensa investir e produzir, como área de terreno, produção biológica ou tradicional, produtividade e rentabilidade das plantas, canais de escoamento e visita a um produtor.

Plantas Aromaticas – começar em que área?

Há alguma informação disponível sobre o assunto, mas recorremos a uma reportagem com Luís Alves (empresa CantinhoAromaticas) disponível no Youtube (clique aqui) que indica a área mínima ideal de arranque como sendo de 2 hectares. Para além desta área é deixada a recomendação de cultivar um mínimo de 4 espécies de plantas aromáticas por uma questão de diversificação da produção para minimizar o risco de flutuações de preços nos mercados internacionais que poderiam comprometer a rentabilidade da exploração.

Plantas Aromaticas – modo de produção biológica

O modo de produção que geralmente tem sido recomendado para novos produtores é o modo de produção biológico. A produção biológica permite obter valores mais elevados pela produção, sendo também o tipo mais procurado especialmente quando falamos de aplicações dos produtos para indústrias como a farmaceutica ou de cosméticos. Para obter a sua certificação pode entrar em contacto com empresas como a Naturalfa ou a Sativa.

Plantas Aromaticas – produtividade / rentabilidade da exploração

A produtividade de uma exploração de plantas aromaticas depende claramente do tipo de planta cultivada.

plantas aromaticas

Fonte: Infoex.pt link

As rentabilidades aqui apresentadas e fornecidas pelo site Infoex (que menciona como fonte a empresa acima referida dedicada a estas produções)  são uma mera indicação e é importante ter em atenção que perdas de produção por factores climatéricos, podem afectar quantidades produzidas  e por outro lado uma menor qualidade da planta pode influenciar negativamente o preço de venda da mesma.

Plantas Aromaticas – escoamento e exportação da produção


A maior parte dos relatos a que temos acesso dos produtores identifica os melhores canais de escoamento como sendo a exportação para países como França, Alemanha, entre outros que concentram grandes volumes de compras muitas vezes a pequenos produtores.

É importante o estudo prévio do mercado, falar com produtores atuais e tentar visitar explorações e participar em feiras internacionais para perceber as necessidades do mercado e tomar uma melhor decisão aquando do planeamento dos investimentos.

A título de exemplo e recorrendo à mesma fonte acima mencionada publicamos aqui os nomes e sites de algumas empresas referenciadas como sendo canais de exportação para os nossos produtos:

– Galke (http://www.galke.com/);

– Soria Natural (http://www.sorianatural.es/);

– Arcadie (http://www.arcadie-sa.fr/);

– Weleda (http://www.weleda.com/);

– Martin Bauer (http://www.martin-bauer-group.com/en/martin-bauer-group.html);

– Herbes del Moli (http://www.herbesdelmoli.com/);

– Demar (http://www.demarsnc.com/).

A produção de plantas aromaticas é um investimento que pode e tem vindo a ser comparticipado por programas de incentivo ao investimento como o PRODER, pelo que se estiver a considerar um investimento nestas culturas, pode ter ajudas significativas para o arranque do seu projecto.

Post a Comment

Your email is never published or shared. Required fields are marked *